Home > Análises > Análise | Cook, Serve, Delicious 3
Análise Cook, Serve, Delicious 3

Análise | Cook, Serve, Delicious 3

Análise de Cook, Serve, Delicious 3

Você é o dono de uma mega empresa alimentícia, porém, um belo dia, seu império é destruído durante uma guerra nos Estados Unidos. Entretanto você não morreu na catástrofe. O que você faria nesta situação? Bem… se sua resposta é recomeçar sua jornada cozinhando em um Food Truck, você acertou! Bem-vindo a Cook, Serve, Delicious 3.

Para os cozinheiros de primeira viagem

Cook, Serve, Delicious! 3!? é um simulador culinário onde você assume o papel de Chef, que está à frente de um Food Truck. Seu papel é cozinhar deliciosos pratos antes da próxima parada e entregar aos clientes uma comida saborosa e ao ponto.

Parece simples, mas não é. O desafio dos jogos deste gênero está na sua própria essência, que é cozinhar. Ou seja, perfeição, agilidade e entregas no tempo certo é que tornam o seu serviço um sucesso.

Existem diversos pratos, cada um com uma estrela. Os pratos são avaliados entre 0 e 5, e é necessário ter moedas para liberar novos pratos. Em cada missão é preciso montar um cardápio, sendo assim, sua nota (ouro, prata e bronze) varia de acordo com a pontuação baseada na sua preparação dos itens selecionados.

Mãos a obra

Os comandos não são complexos, mas demandam agilidade e memorização do jogador, pois a própria temática do game exige um mapeamento de controle nada tradicional. Além disso, os gatilhos do controle abrem menus secundários responsáveis pela preparação de pratos com mais de uma etapa.

Quem achar o game difícil pode optar pelo modo “Chill”. Neste modo a paciência dos clientes é desligada, isto é, eles esperam por tempo infinito. Jogar desta forma é interessante enquanto se aprende, mas a longo prazo não é vantajoso, pois retira toda a adrenalina do game, bem como te impede de conquistar medalhas de ouro nos levels.

Vamos falar um pouco de upgrades. Você pode aumentar o tempo de espera dos clientes ou adicionar mais pratos a lista de preparos, por exemplo. O ideal é escolher o que evoluir de acordo com as suas habilidades, para não “passar aperto”.

Veredito

Simuladores de culinários não saem do forno todos os dias, então, é cedo para dizer que temos games demais do gênero. Cook, Serve, Delicious! 3!? é divertido, tem bom desafio, um cardápio extenso, um esquema legal de upgrades.

Há dois pontos negativos aqui, a ausência de localização para o português e o esquema de controles que exigem uma curva de aprendizagem maior. Tirando isso, temos um game versátil que conversa com o jogador casual e tem espaço para os hardcores testarem suas habilidades com filas enormes de clientes e pedidos 5 estrelas.

Nota: 7.5

Uma cópia para Xbox foi cedida pela assessoria de imprensa para a realização desta análise.

Sobre Gabriel Magalhães

Graduado em psicologia e marketing, é jornalista de games desde 2015. Começou a jogar aos 4 anos, em um Dynavision (Dynacom) e, desde então, é um fã do mercado de jogos eletrônicos.
x

Veja Também

análise pacer

Análise | PACER

Análise | PACER É difícil encontrar um gamer que cresceu na década de 90 e não tenha tido contato com ...